Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

Teoria da conspiração / conspiracy theory

Uma pequena parte da população mundial, acha que existe uma teoria da conspiração contra o sistema democrático vigente, claro está que essa pequena parte da população faz parte do grupo de individuos que trabalham para os Estados directa ou indirectamente, são os mesmos que têm grupos sindicalistas, partidários, religiosos, sociais e profissionais. São os mesmo que têm a sua subsistência garantida a bem ou a mal.

Bem, se o sistema está bom para eles próprios porque é que deverá mudar?

Conforme já vem sendo denunciado por diversas organizações não governamentais e independentes, se existe desequilibrio ambiental em todo o planeta, se existe desiquilibrio social em praticamente todas as nações do mundo, se existe alimento suficiente, isto para não falar de riqueza, para todo o mundo, porque será que não se deverá questionar o desequilibrio? A realidade e os factos comprovam que as condições vigentes permitem que todo o mundo viva bem sem fome e com dignidade.

Porque não nos questionamos onde é que isto está mal? Ou seja até nos questionamos, quando vemos algo ou alguem a morrer à nossa frente, seja de frio, de fome, por ódio ou mesmo de angústia. E se por acaso esse algo ou alguém tenta reinvindicar ou é logo catalogado de terrorista, ou de marginal, ou de conspirador ou de revolucionário comunista / fascista. Sem sequer tentarmos compreender o seu passado, as suas angústias e seus lamentos e agirmos para a mudança igualitária sobre o referido dissidente esteja ele na China ou nos EUA, não interessa a sua localização. Não aceitamos e ponto final, esta é a posição do cidadão comum ocidental, ou esta é a vida que DEUS nos deu, dizem os crentes...

No entanto vemos o mesmo sistema que nos chula, a dizer que devemos ser solidários, a nós cidadãos, quando deveriam ser os nossos representantes a nisto pensar e AGIR.

Chamem-me de conspirador, chamem-me do que quiserem mas eu só desejo aquilo que a própria constituição democrática e o grande lema francês apontam: IGUALDADE, FRATERNIDADE, LIBERDADE, não interessa a ordem, interessa só o conteúdo.

Ora eu não tenho dinheiro para pagar a educação, mas tenho de ter para pagar impostos, não tenho dinhero para viver numa casa que não seja emprestada, não tenho dinheiro para pagar a minha saúde, mas tenho de ter dinheiro para sustentar as inumeras vezes que sou cobrado ou multado injustamente, tudo isto pelo motivo de termos oportunistas inergúmenos e sem escrúpulos a decidir por nós, e ainda por cima na maior parte das vezes "à porta fechada", como se o hipotético assunto que é de ESTADO, só possa ser resolvido por meia dúzia de mentecaptos conservadores, relacionados com grandes agentes socio-ecónomicos nacionais e multinacionais e que poêm em primeira mão os interesses do partido ou dos seus patrocinadores ao invés de realmente agir pela NAÇÃO.

Depois falam-me de patriotismo, falam de que tenho de me esforçar mais ainda... Desculpem lá e onde pára a minha dignidade? A minha igualdade? A minha Liberdade? Logo como posso ser fraterno se a nação ou quem a representa não o é comigo?

Eu desejo MUDANÇA, e se para isso o meu título é de conspirador, não me importo, então sou conspirador!

Falam da crise mas esta existe neste País desde pelo menos o 25 de Abril de '74, e esta sempre foi ocultada e manipulada para que os resultados da inflação contrariassem a tendencia. A situação de dinamizar o tecido produtivo sempre foi reprimida pelos principais agentes politicos, sociais e económicos, e agora que caminhamos a passos largos para o mesmo fim que a Grécia, são os mesmos responsaveis pelo que vivemos aqui e agora, venham dizer de boca cheia que se deve inovar e empreender, quando nos meados dos anos 90, fui reprimido por todos os lados exatamente por o ter feito e lutado por esse ideal de vida.

Agora digo eu, depois de ter acreditado na Nação, no patriotismo, no futuro e nos agentes politicos, depois de tudo ter perdido pelo facto dos falsos acompanhamentos técnicos tanto por parte dos serviços dos ministérios ou secretarias gerais, pelo facto destes só procurarem protagonismo e riqueza súbita, hoje digo...

CAIAM TODOS como eu caí. O meu empreedorismo é destinado para as gerações seguintes e estas compreenderão as minhas razões

Faça-se a mudança

Prefiro morrer em pé numa revolução do que continuar a sustentar proxenetas que são ricos às minhas custas e de todos os outros meus semelhantes.

 

publicado por reflexoessustentaveis às 14:14
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.posts recentes

. Conspiracy Theory

. Teoria da conspiração / c...

. Texto totalmente destinad...

. Transgénicos

. ÀGUA, a riqueza vital

. Reciclagem na Agricultura

. Eu sou o teu pai!

. Globalização - sua liberd...

. Palmeiras e relvados no s...

. Agradecimento ao Pardieir...

.arquivos

. Junho 2011

. Março 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds